quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Quem se importa?

Quem se importa com músculos, silicone e tatuagem, se o fato de ter um corpo inteiro e saudável (mesmo com tantas cicatrizes) é tudo que eu podia querer? Quem se importa com detalhes da organização de uma grande festa, se as melhores comemorações estão em acontecimentos diários, em notícias, em gestos, e não necessariamente em um dia D ou uma hora H? Quem se importa com dinheiro guardado, se o presente é toda garantia de vida que se tem? Quem se importa com o que dizem línguas ignorantes, se nem elas se importam com si mesmas? Quem se importa com falsas amizades, se elas não se importaram com você? Quem se importa com um dia ruim na semana, se existem outros seis? Quem se importa com o stress do trabalho, quando ter um trabalho é privilégio dos "saudáveis"? Quem se importa com criativas formas de desestímulo, se elas ficam soterradas em meio a tanto estímulo?

Talvez eu não me importe com praticamente 95% do que preocupa 95% das pessoas (talvez seja exagero meu). Elas podem saber disso, ou não. E elas podem compreender isso, ou não. Mas... quem se importa?

7 comentários:

  1. Querida, eu me importo muito e mesmo distante e sem conhecê-la pessoalmente.
    Sobre amigos, eles têm medo daquilo que desconhecem e talvez sofram por não saber como apoiar. Em um passado remoto sinto que não apoiei como deveria uma colega com o mesmo tipo de ca que o meu.
    Sobre a dor deve exigir dos médicos medicamentos mais eficazes.
    Sobre o que mais desejo neste momento é que você esteja sempre tão alegre como nesta foto de perfil que vejo e livre dessas dores.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Querida Izabel, provavelmente eu tenha me feito entender mal. Na verdade, eu quis, com esse post, mostrar como são diferentes as minhas preocupações das preocupações de outras pessoas, assim como as suas são diferentes das minhas, e assim por diante.
    Uma vez me pediram pra que eu escrevesse um texto do ponto de vista de quem não tem câncer e nunca teve que conviver com ele por perto, me colocando no lugar dessa pessoa. Foi o que eu tentei fazer, mas de uma forma geral, com preocupações que percebo serem naturais na maior parte das pessoas.
    Bem, obrigada mais uma vez, pelas palavras, e por se importar... =)

    ResponderExcluir
  3. Suéllen, é que eu tenho um grande problema a resolver comigo mesma. Eu somatizo tudo. Muitas vezes leio os textos que favorito no feed e interpreto como uma vivência real e constante.
    Beijos, querida!

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. A título de esclarecimento (a todos): o post "Quem se importa?" não teve o intuito de querer dizer que as pessoas não se importam comigo. Pelo contrário, tenho percebido o quanto elas se importam e tenho enxergado nisso muita, mas MUITA mesmo, força para vencer cada um dos desafios que a vida me propõe diariamente.
    A intenção, na verdade, foi dizer que eu não me enquadro no grupo da maioria das pessoas, me preocupando com ter um corpo escultural, com fortunas guardadas, com o que dizem de ruim ou negativo ao meu respeito, etc, justificando cada uma dessas "não-importâncias" para mim.
    De maneira alguma, mais uma vez, quis atingir ou me colocar contra cada uma das pessoas que faz qualquer uma dessas coisas citadas, até porque, como eu coloco no final, 95% das pessoas fazem isso. Eu quis, portanto, expor o meu ponto de vista (diferente perante a maioria), dando mais uma vez a cara a tapa quanto a qualquer tipo de indagação.
    Este blog não é nenhum tipo de crítica direta a ninguém, é simplesmente a narração de um ponto de vista, do MEU ponto de vista.

    ResponderExcluir
  6. Sei que é complçicado ter uma coisa séria com o que se importar. E todo o resto passa a ser banal. Não me importo muito com muitas coisas também. Aporendi a ser assim, na raça, no choro, na experiência... e acredite, mewacham uma das pessoas mais bacanas que coinhecem, num geral, simplesmente poreu não me importar com coisas comuns. Beijos e muita saúde pra se importar como que vcale a pena.

    ResponderExcluir